Hoje foi mais um dia

Mais um dia de trabalho no escritório. Mais um fim de dia para descansar. Mais um dia em que cada um de nós regressa a casa e beija e abraça os filhos, os pais, a família.

Mais um dia que podia ter sido trágico, mas não foi porque não era a hora. Os Anjos da Guarda estavam bem presentes quando um VFCI dos Bombeiros de Paço de Arcos caiu numa ribanceira abaixo.

Segundo se sabe existe um ferido, previsivelmente não grave, mas quando escrevo este texto está o Comandante a caminho para estar e saber mais dos nossos homens. Espero sinceramente que não seja grave.

Quando nos toca à porta é ainda mais difícil compreender o que se passa com os Incêndios Florestais, este ano, completamente extraordinário em área, intensidade e incompetência. Incompetência operacional e política. Continuam a não perceber qual o caminho certo a seguir…

No entanto, lá estão eles, os Bombeiros Voluntários, os mecânicos, os padeiros, os engenheiros, os estudantes, os taxistas, os pais, as mães, os filhos, os tios, os sobrinhos…

Quantos são? Ninguém sabe ao certo. Mas enquanto eu e tu chegamos a casa ao fim de um dia de trabalho, eles andam numa correria a tentar controlar um Incêndio. Cansados, esfomeados, desidratados, por vezes mal coordenados.

Dizem-me que estão lá porque querem e até recebem dinheiro. PURA DEMAGOGIA. Eles vão porque dentro deles existe algo que não se consegue explicar. Aventura, adrenalina, espírito de sacrifício, abnegação ao próximo, sentido de dever, humildade, e principalmente empenho. Isto não resume 10% do que se sente em SER BOMBEIRO VOLUNTÁRIO.

Ser BOMBEIRO VOLUNTÁRIO requer muitas horas de formação, de disponibilidade ao próximo. Requer muitas horas perdidas com a família, com os filhos, com os pais.

Tu que regressas a casa hoje, depois de um dia de trabalho, para descansar, pensa apenas nisto…TU ERAS CAPAZ DE SER BOMBEIRO VOLUNTÁRIO?

Eu já não sou (estou na reserva), fui durante 20 anos e agora, depois de muito cansaço, muita fome e desidratação, faço como tu, vou para casa descansar e estar com a minha família. A diferença, é que penso neles diariamente e antes de me deitar, nas orações, peço que tenham força, cuidado e que nunca desistam. Sabes porquê? Porque existem muitos como eu, que desistiram por mais que gostassem, e em breve não haverá muitos mais. Então, os Políticos vão ter de resolver um assunto que já ando a falar à 20 anos.

Força companheiros, regressem a casa, mas não desistem. Fazem muita falta, muita mesmo…

Simão Machado

Sub-Chefe na Reserva

B.V. Paço de Arcos

%d bloggers like this: